coronavírus

10 sintomas oculares causados pelo coronavírus

Durante a pandemia do novo coronavírus, há uma grande propagação de informações, o que pode dificultar o acompanhamento de todas as recomendações sobre o assunto. Um dos temas pouco difundidos são os sintomas oculares que podem ser causados pela doença.

Neste post, falaremos sobre como os olhos podem ser locais de contaminação do novo vírus, as manifestações oculares que pode provocar e sobre as formas de prevenção.

O coronavírus pode ser transmitido pelos olhos? 

Sim. A cada dia surgem novos estudos sobre o coronavírus, o que faz com que novas recomendações sejam desenvolvidas e divulgadas. Atualmente, já se sabe que ele pode se espalhar tanto pelo nariz quanto pelos olhos ou pela boca.

Ainda, como o ato de coçar os olhos é quase que um comportamento involuntário, ficamos mais suscetíveis a levar o vírus até eles após tocar em superfícies infectadas ou por estar em contato com pacientes da Covid-19.

Por isso, além das recomendações de higiene das mãos e de distanciamento social, também precisamos estar atentos à proteção dos nossos olhos.

Quais são os sintomas oculares causados pela Covid-19?

Em descobertas recentes, foi evidenciado de que os pacientes portadores da Covid-19 poderiam manifestar, dentre outros sintomas, a conjuntivite. Isso porque o vírus entra na conjuntiva e inicia um processo de inflamação.

Ademais, além da febre, tosse seca, cansaço e a dificuldade respiratória, o novo coronavírus pode provocar sintomas oculares relacionados a essa inflamação, tais como:

  1. hiperemia conjuntival (aumento do fluxo sanguíneo na conjuntiva);
  2. quemose (inchaço das pálpebras);
  3. epífora (lacrimejamento involuntário)
  4. secreção nos olhos;
  5. ardor;
  6. coceira;
  7. olho seco;
  8. sensação de areia nos olhos;
  9. fotofobia;
  10. vermelhidão

Ainda, segundo outra pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo, pacientes com Covid-19 apresentaram microlesões na retina, um sintoma que não trouxe prejuízo a saúde deles, mas que pode indicar danos no sistema nervoso central (SNC).

Como prevenir o contágio?

As recomendações de prevenção ao novo coronavírus passam pela higienização e distanciamento social, como, por exemplo:

  • lavar as mãos até a altura dos punhos com água e sabão;
  • ao tossir ou espirrar cobrir nariz e boca com lenço, ou com o braço;
  • evitar tocar os olhos, nariz e boca;
  • higienizar com frequências acessórios de uso contínuo, como celular, anel, relógio e carteira;
  • evitar abraços, beijos e apertos de mãos;
  • não compartilhar itens de uso pessoal;
  • evitar ambientes fechados ou com muitas pessoas;
  • utilizar máscaras sempre que sair de casa.

Ademais, existem algumas medidas de proteção específicas para os olhos e que seguem recomendação da Associação Americana de Oftalmologia. São elas:

  • substituir o uso de lentes de contato por óculos de grau;
  • utilizar óculos sempre que possível, pois oferecem uma camada extra de proteção;
  • não esfregar os olhos, mas, caso seja necessário, usar lenço ou lavar as mãos antes e depois;
  • manter os óculos sempre higienizados;
  • estocar medicamentos oftalmológicos críticos, como, por exemplo, colírio para glaucoma.

Então, para manter o risco de contágio afastado e ajudar na desaceleração da propagação do novo coronavírus, esteja atento às recomendações das organizações de saúde.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Comentários

Posted by Dra. Erika Uchida