cegueira permanente

6 maiores causas de cegueira permanente

Existem dois tipos de cegueira: a reversível e a cegueira permanente. Estima-se, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), que 75% dos casos de cegueira no mundo são tratáveis ou preveníveis.

Neste artigo, abordaremos as causas da cegueira permanente, responsável pelos 25% da estatística. 

Para entender melhor, a cegueira reversível trata de uma condição em pessoas que têm a visão limitada no melhor olho com a melhor correção. A cegueira permanente, por sua vez, acontece quando a pessoa tem uma visão muito baixa no melhor olho com a melhor correção e não pode ser tratada.

Continue a leitura e saiba mais sobre esse problema.

Causas da cegueira permanente

Existem várias causas para a cegueira permanente, mas, antes de entendermos mais sobre elas, é preciso entender os fatores de risco, que podem ser: idade, graus altos de miopia, nascimento prematuro, traumas, cirurgias oculares ou neurológicas, contato frequente com produtos químicos e diabetes. 

Agora, vamos passar às causas da cegueira:

1. Glaucoma avançado

O glaucoma é uma condição que acomete o olho com o aumento súbito da pressão intraocular. Isso faz com que o nervo óptico fique lesionado, comprometendo definitivamente a visão.

2. Degeneração macular relacionada à idade (DMRI)

A DMRI é a principal causa de cegueira em pessoas acima de 50 anos. Ademais, é uma condição que atinge a região da retina responsável pela visão central. 

3. Retinopatia diabética (RD) avançada

A retinopatia diabética é uma doença que afeta os pequenos vasos da retina, que é a região do olho responsável pela formação das imagens enviadas ao cérebro. Ela está relacionada principalmente ao tempo em que o paciente sofre de diabetes e ao descontrole da glicemia, que desencadeia várias alterações no organismo. 

4. Deficiência de vitamina A 

A carência da vitamina A pode provocar a xeroftalmia, uma condição que provoca alterações na produção de lágrimas ou na sua composição. Além disso, também produz secura da pele, da córnea, das conjuntivas e o aparecimento de pequenas manchas brancas na esclerótica. Tudo isso, por sua vez, causa cegueira noturna, que pode evoluir para cegueira permanente. 

5. Neurite óptica

Neurite óptica é um condição que consiste na inflamação do nervo óptico, o que leva à perda súbita de visão. Assim, vale destacar que o nervo óptico fica na parte posterior do olho e transporta informações visuais do olho para o cérebro.

6. Ambliopia ou “olho preguiçoso” 

A ambliopia é uma condição em que a visão se encontra reduzida. Isso acontece mesmo após correção visual com óculos ou lentes de contato, que pode levar à cegueira principalmente nos primeiros anos de vida.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Comentários

Posted by Dra. Erika Uchida