calázio

Como é a cirurgia para remoção do calázio?

Embora existam diversos mecanismos de proteção, nossos olhos estão muito suscetíveis a infecções e inflamações. Uma das mais comuns é o calázio, um problema semelhante ao terçol e que também não é grave, mas necessita de tratamento.

Você sabe quais as causas dessa inflamação? Conhece os tratamentos disponíveis? Então, leia nosso post. A seguir, falaremos tudo sobre o tema.

Entenda mais sobre o calázio

Trata-se de uma inflamação que afeta uma das glândulas sebáceas que estão nas raízes dos cílios, chamada de glândula de Meibômio, responsável pela produção de secreção gordurosa para lubrificar os olhos. Quando inflama, essas glândulas são obstruídas, formando os lipogranuloma gordurosos.

Ainda, o calázio é um nódulo indolor, visível e palpável que surge na pálpebra, cresce gradualmente e pode acometer pessoas de qualquer gênero e idade. Esse nódulo é o sintoma mais característico dessa inflamação, sendo semelhante a um caroço arredondado.

Além disso, o indivíduo pode apresentar inchaço nas pálpebras, dor, sensibilidade à luz, irritação nos olhos e visão turva, que ocorre quando o nódulo exerce pressão sobre o globo ocular. Raramente, pode causar edema, eritema ou dor palpebral.

Entre as causas mais comuns para a inflamação estão o excesso de oleosidade da pele, pela acne rosácea, blefarite em pessoas com seborreia, ou conjuntivite recorrente.

Quando o tratamento é indicado?

Na maioria dos casos, o calázio se resolve espontaneamente. Porém, caso haja desconforto, o processo pode ser acelerado com a realização de compressas de água quente durante cinco a dez minutos e até três vezes por dia. Também podem ser prescritos antibióticos em pomada ou em comprimidos. 

Contudo, quando o calázio é crônico, não responde ao tratamento convencional, provoca alterações na visão ou afeta a autoestima do paciente, a cirurgia de remoção pode ser a melhor alternativa. 

Como é a cirurgia?

Trata-se de um procedimento simples, iniciando pela aplicação de anestesia local e sedação para que o paciente adormeça e não sinta dor ou desconforto. Então, o profissional realiza uma incisão no calázio pelo interior da pálpebra.

Assim, a cicatriz não fica exposta, evitando problemas estéticos. Após a remoção do nódulo, o paciente recebe um curativo que deverá ser retirado com cuidado passado o período de seis horas.

Como é a recuperação e o pós-operatório?

A recuperação é rápida, necessitando apenas que o paciente aguarde por até duas horas no local. Em seguida, ele recebe a alta e pode retornar para casa, onde precisará permanecer em repouso absoluto por dois dias.

Ainda, o retorno ao trabalho é permitido depois da primeira semana. Já a prática de atividade físicas intensas ou na água precisam ser evitadas. O paciente também não deve utilizar lentes de contato ou maquiagem na região operada até que haja orientação médica.

Ademais, ao tomar banho, é preciso evitar que a água caia na região operada, assim como o contato com as mãos. Normalmente, a recuperação total ocorre em até quinze dias.

Portanto, como você pode perceber, a cirurgia de remoção do calázio é um procedimento simples e o paciente se recupera rapidamente. Então, fique atento a presença de nódulos na região dos olhos e, caso suspeite de algo, procure atendimento médico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Comentários

Posted by Dra. Erika Uchida