O que fazer em caso de surto de conjuntivite?

A conjuntivite é uma doença que, esporadicamente, provoca surtos em diferentes regiões do Brasil. Os casos mais recentes afetaram 2,5 mil pessoas no Mato Grosso do Sul. Em Minas Gerais, foram registrados 118 casos da doença.

Um surto é confirmado quando há um aumento considerável e repentino no número de casos de uma doença em determinada região. Ou seja, em cada episódio pode ocorrer diferentes casos de contaminação.

O que fazer se a sua cidade for atingida por um surto de conjuntivite? Descubra, a seguir.

O que é conjuntivite?

A conjuntivite é uma inflamação que acomete a membrana externa do globo ocular e o interior das pálpebras. A doença é classificada nos tipos infecciosa, alérgica ou tóxica. Quando é infecciosa, pode ser causada por vírus, bactérias ou fungos. Por isso, é o tipo mais comum, pois é altamente transmissível.

O tipo alérgica é decorrente de alergia, que pode ser causada por ácaros ou por pólen. Não é contagiosa e pode se apresentar nas formas sazonais, ceratoconjuntivite atópica, primaveril ou papilar gigante.

A tóxica ocorre quando os olhos são expostos a produtos de limpeza, venenos agrícolas, inseticidas ou outros produtos químicos altamente tóxicos. Esse é o tipo mais raro da doença e também o mais perigoso.

Quais são os sintomas?

Os principais sintomas são:

  • olhos vermelhos;
  • coceira;
  • olhos lacrimejantes;
  • pálpebras inchadas;
  • secreção;
  • sensação de areia ou cisco nos olhos;
  • pálpebras grudadas ao acordar;
  • dor ao olhar para a luz.

Cuidados em casos de surto

Quando ocorrem os surtos da doença, a população precisa ser orientada para que não ocorra o aumento contínuo no número de casos. Por isso, preparei essa lista com 13 ações de prevenção de contágio.

  • Não compartilhe itens pessoais, como óculos, toalhas, maquiagem, entre outros produtos para os olhos;
  • Caso cubra o nariz ao espirrar, ou a boca ao tossir, evite encostar a mão nos olhos;
  • Não compartilhe suas lentes de contato;
  • Mantenha as mãos limpas;
  • Procure manter um álcool gel ou outro desinfetante por perto;
  • Mantenha as superfícies limpas com antisséptico;
  • Caso sofra de alergias, procure saber o que fazer para minimizar os sintomas;
  • Sempre utilize óculos de natação ao nadar;
  • Tenha lenços com você para limpar ou secar os olhos;
  • Não use maquiagem ou lentes de contato quando estiver com os olhos irritados;
  • Procure trocar diariamente as toalhas e fronhas de travesseiros;
  • Se precisar lavar os olhos, utilize apenas água filtrada;
  • Para evitar uma nova contaminação, evite utilizar itens pessoais que tiveram contato com os olhos no período da doença.

Pronto, agora você já sabe o que fazer em casos de surto de conjuntivite. Eduque seus amigos e familiares para que eles também ajudem na redução dos casos.
Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Comentários

Posted by Dra. Erika Uchida