Lacrimejamento na infância

Lacrimejamento na infância: como tratar?

Se você descobrir que seu filho tem olhos lacrimejantes, isso pode ocorrer por vários motivos. Esse sintoma, chamado epífora, pode ser causado por dutos lacrimais bloqueados, infecções e alergias. As diferentes causas do lacrimejamento na infância requerem tratamentos diferentes.

Alguns requerem ação mínima por parte dos pais, enquanto outros tratamentos incluem medicamentos prescritos ou até cirurgia. Consulte sempre o pediatra ou oftalmologista se estiver preocupado com os olhos lacrimejantes do seu filho.

Causas do lacrimejamento na infância

Olhos lacrimejantes podem ser um sintoma de inúmeras condições médicas. Uma causa provável de olhos lacrimejantes em bebês pode ser a obstrução dos canais lacrimais. Essa condição é bastante comum em bebês, com um terço deles tendo a condição. Você pode ver os sintomas de um ducto lacrimal bloqueado logo após o nascimento ou nos primeiros meses da vida do seu filho.

Os ductos lacrimais bloqueados ocorrem quando as lágrimas não podem se mover dos cantos das pálpebras para os ductos que revestem o nariz. Isso faz com que as lágrimas voltem aos olhos. Muitas crianças experimentam isso porque o final da membrana do ducto lacrimal não abre, ou porque a abertura é muito estreita no nascimento. A condição se resolve em 90% das crianças no primeiro aniversário.

Outras causas de lacrimejamento na infância incluem infecções como conjuntivite (olho rosa) ou até o resfriado comum. Seu filho pode até sentir olhos lacrimejantes causados ​​por alguma irritação ou febre do feno (tipo de rinite alérgica).

Outras causas de dutos lacrimais bloqueados são menos comuns, mas incluem:

  • pólipos nasais;
  • cisto ou tumor;
  • trauma no olho.

Sintomas do lacrimejamento na infância

Além do excesso de lágrimas nos olhos, outros sintomas de um duto lacrimal bloqueado incluem:

  • pus nos olhos;
  • pálpebras e cílios com crosta.

Seu filho pode sofrer uma infecção relacionada a um duto lacrimal bloqueado. A vermelhidão no canto interno do olho é um dos sintomas da infecção, chamado dacriocistite. Os sintomas associados a um ducto lacrimal raramente podem ser sintomas de glaucoma infantil.

O lacrimejamento na infância também podem ser um sinal de resfriado comum. As crianças são mais suscetíveis a resfriados do que os adultos, porque não desenvolveram imunidade e frequentemente tocam seus olhos, nariz e boca, causando a propagação de mais germes.

Seu filho pode desenvolver olhos lacrimejantes, juntamente com outros sintomas de resfriado, como nariz entupido ou escorrendo, além de espirros.

Infecções

Os olhos lacrimejantes do seu bebê também podem ser causados ​​por uma infecção. A conjuntivite, também conhecida como olho rosa, pode estar causando os olhos lacrimejantes. Isso pode ocorrer em crianças a qualquer momento. O olho rosa ocorre quando um vírus ou, menos comumente, bactérias entram no olho. A conjuntivite também pode ser causada por irritação.

Alergias

Olhos lacrimejantes e vermelhos podem ser um sintoma de conjuntivite alérgica. Fatores irritantes, como pólen, poeira e fumaça podem causar uma reação alérgica no olho. A febre do feno, conhecida como rinite alérgica, também pode causar olhos lacrimejantes. 

Tratamento para o lacrimejamento na infância

O tratamento para o lacrimejamento na infância varia. Muitas vezes, você não precisa fazer muito para tratar os olhos lacrimejantes e os sintomas desaparecem sozinhos. Em outros casos, você pode precisar de receita médica. Ou seu filho pode precisar fazer uma cirurgia para resolver um duto lacrimal bloqueado.

Os ductos lacrimais bloqueados podem se resolver por conta própria, mas seu médico pode recomendar massagear o ducto lacrimal para ajudá-lo a abrir. Você pode massagear a parte externa do nariz do seu filho (do olho ao canto do nariz) com um dedo indicador limpo. Aplique pressão firme durante a massagem.

Para crianças mais velhas, os olhos lacrimejantes causados ​​por resfriados ou febre do feno podem ser minimizados com medicamentos recomendados por um médico.

Se o ducto lacrimal bloqueado do seu filho não se resolver, ele pode precisar de um nível maior de assistência médica. Um médico pode recomendar sondagem do canal nasolacrimal. Isso envolve inserir uma pequena sonda através do canal lacrimal para ampliar a passagem. Um médico pode fazer isso com um anestésico local ou anestesia geral.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Comentários

Posted by Dra. Erika Uchida