bloqueio das vias lacrimais

O que é bloqueio das vias lacrimais?

As vias lacrimais são parte das estruturas oculares e têm a função de coletar as lágrimas dos olhos e transportá-las até a cavidade nasal. Quando há o bloqueio das vias lacrimais, o seu conteúdo deixa de ser drenado, causando umidade e irritação nos olhos.

Neste post, você vai conhecer mais sobre esse problema, entender como ele é causado, quais os sintomas que provoca e as alternativas de tratamento.

Saiba mais sobre o bloqueio das vias lacrimais

Trata-se da obstrução dos ductos responsáveis por conduzir as lágrimas, uma condição muito comum em bebês, mas que também pode ocorrer em adultos. As glândulas lacrimais estão localizadas no ângulo superior externo de cada um dos nossos olhos e são responsáveis pela produção das lágrimas.

Ainda, para que sejam eliminadas, elas são drenadas através de duas pequenas aberturas para dentro do saco lacrimal, fluindo por meio de um tubo, chamado de via lacrimal, para o interior do nariz e da garganta.

Como é causado?

O bloqueio das vias lacrimais  pode ocorrer em qualquer parte da estrutura de drenagem das lágrimas. Geralmente, essa interrupção pode ocorrer pelas seguintes causas:

  • obstrução congênita: em alguns bebês, o canal lacrimal não está totalmente aberto, pois ainda não está totalmente desenvolvido ou pode existir uma anomalia estrutural que se resolve após o segundo mês de vida;
  • alterações relacionadas à idade: com o passar dos anos, os ductos de drenagem podem ficar mais estreitos e bloquearem parcialmente a passagem das lágrimas para o nariz;
  • infecções ou inflamações oculares;
  • traumas ou lesões faciais: a ocorrência de um trauma na face pode danificar a estrutura óssea ligada a via lacrimal;
  • tumores nasais, sinusais ou do saco lacrimal podem interromper o fluxo de drenagem à medida que crescem;
  • uso de medicamentos tópicos.

Quais são os sintomas?

Nas crianças, o bloqueio das vias lacrimais causa o lacrimejamento e acúmulo de secreções no ângulo interno dos olhos. Outros sintomas são os “olhos colados” ao acordar e dermatite na pálpebra inferior em função do contato frequente com a lágrima da pele.

Ainda, os adultos costumam apresentar os mesmos sintomas, além da formação de uma pequena bolsa junto ao nariz, conjuntivite recorrente, inchaço doloroso no canto interno do olho, descarga de muco ou pus das pálpebras e até visão turva.

Como é o tratamento?

O tratamento consiste em eliminar esse bloqueio atuando na sua origem. Caso haja uma infecção, o uso de gotas oftálmicas com antibiótico é suficiente. Em caso de lesão, recomenda-se esperar o edema desaparecer e assim desbloquear o ducto.

Quando é congênita, a obstrução tende a sumir espontaneamente, conforme o corpo do bebê se desenvolve. Nos casos de estreitamento, comum em adultos, pode-se optar pelas técnicas minimamente invasivas, tais como dilatação, colocação de sonda para irrigação, desvio de drenagem ou intubação.

No entanto, se esses métodos não surtirem efeito ou o bloqueio não for eliminado espontaneamente, a dacriocistorrinostomia (DCR) é a melhor opção e consiste em uma cirurgia para reconstrução do tubo de drenagem através do nariz.

Portanto, após a leitura deste post, você já sabe tudo sobre o bloqueio das vias lacrimais. A melhor forma de prevenir este problema é mantendo uma rotina de visitas regulares ao oftalmologista, tanto para crianças quanto para adultos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Comentários

Posted by Dra. Erika Uchida