degeneração macular

O que é degeneração macular relacionada à idade?

Com o passar dos anos, começamos a perceber os sinais da idade através das dificuldades apresentadas pelo organismo. Os olhos são os principais indicadores do envelhecimento, pois logo são acometidos por doenças, tais como a degeneração macular relacionada à idade.

Neste post, você vai conhecer as causas, os sintomas e as possibilidades de tratamento disponíveis para essa condição. Caso tenha interesse, continue a leitura!

Conheça a degeneração macular relacionada à idade

Trata-se de uma doença degenerativa que acontece na mácula, uma parte da retina que é responsável pela nitidez dos detalhes e pelas cores. Como o próprio nome esclarece, é uma condição mais recorrentes em idosos.

Também conhecida pela sigla DMRI, a doença se inicia nos fotorreceptores, células que habitam nossos olhos e são sensíveis à luz da mácula. A principal tarefa deles é converter essa luz em impulsos elétricos.

Assim, os impulsos são transmitidos pelo nervo óptico para o cérebro. No caso de pessoas com DMRI, os fotorreceptores sofrem uma degeneração, deixando de levar informações para o cérebro e, consequentemente, causando a perda da visão central.

Ainda, a degeneração macular relacionada à idade pode ser do tipo seca, quando há uma degeneração lenta e gradativa, ou exsudativa, quando evolui rapidamente. Geralmente, este último tipo é o principal responsável por causar a cegueira.

Quais são as causas?

Apesar de não existir uma causa comprovada para esse processo degenerativo, existem fatores que potencializam as chances de uma pessoa adquirir a doença. Esses fatores de risco são:

  • histórico familiar da doença;
  • indivíduos caucasianos;
  • idade avançada;
  • obesidade;
  • hábito de fumar excessivamente;
  • exposição aos raios solares;
  • alimentação pobre em frutas e hortaliças;
  • ingestão contínua de grandes quantidades de gorduras.

Quais os sintomas mais comuns?

Da mesma forma que o glaucoma, a DMRI também é uma doença assintomática em sua fase inicial, o que dificulta o diagnóstico precoce. Contudo, existem alguns sintomas que costumam ocorrer.

Na maioria dos casos, o indivíduo pode enxergar as coisas como se estivesse com pouca iluminação e apresentar dificuldade em ler ou escrever. Com a evolução do quadro, as imagens ficam embaçadas ou amareladas e uma mancha se forma na visão central.

Como é o tratamento?

Por se tratar de uma doença sem cura, o tratamento varia de acordo com o tipo de DMRI, mas tem por finalidade o controle dos sintomas, a recuperação da visão perdida e a interrupção da evolução da degeneração.

Quando a degeneração macular relacionada à idade é seca, a abordagem mais eficaz é a suplementação alimentar. Dessa forma, o médico prescreve complexos multi vitamínicos e propõe a reeducação alimentar do indivíduo.

No caso da DMRI exsudativa, o profissional receita medicamentos anti-angiogênicos que ajudam a secar os vasos sanguíneos mal formados que existem embaixo da retina. Se a doença afeta os dois olhos, pode ser preciso usar a lente telescópica para ampliar a visão.

Entendeu tudo sobre a degeneração macular relacionada à idade? Como você já conhece os sintomas, fique atento caso eles apareçam e, caso suspeite de algo, procure um profissional especializado no tema.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Comentários

Posted by Dra. Erika Uchida