oftalmologista

Como escolher um oftalmologista?

O que você leva em consideração na hora de escolher um oftalmologista? Localização do consultório, valor da consulta, disponibilidade de horário na agenda ou indicação de amigos e parentes? Saiba que é fundamental ter alguns cuidados no momento de definir quem vai cuidar da saúde dos seus olhos, para evitar transtorno.

A primeira coisa a se observar é a formação do profissional e consultar seu registro no Conselho Regional de Medicina. Esse é um sinal valioso da credibilidade do médico e qualidade de seu atendimento.

Além disso, é importante ter conhecimento sobre a especialização do oftalmologista. Apesar da área de atuação ser a mesma, cada profissional tem domínio de conhecimento de um segmento diferente, que vai desde a idade da pessoa até o tipo de enfermidades que trata.

De olho no local

Da mesma maneira que se tem cuidado ao escolher o restaurante onde se alimenta, deve-se ter atenção ao ambiente onde o oftalmologista realiza as consultas, exames e procedimentos cirúrgicos. Existe uma série de normas que precisam ser respeitadas, não se limitando apenas ao âmbito da higiene do local.

É de suma importância que haja instrumentos adequados, aparelhagem em bom estado de conservação, atualizados e em total condição de funcionamento. Essas questões possibilitarão um atendimento de qualidade, com diagnóstico preciso e sem riscos à saúde.

Clínicas e hospitais especializados na área ocular têm estrutura mais adequada para atender quem precisa cuidar da visão. Se você não sentir confiança, consulte avaliações de outras pessoas que já foram atendidas no local.

Dica de amigo

Outro ponto de peso no momento de escolher o oftalmologista é pedir a amigos e familiares indicações de médicos. Sem dúvidas, quem teve uma boa experiência com o profissional vai compartilhar o nome e o contato, para que outras pessoas também tenham um bom atendimento. O “boca a boca” é uma forma garantida de serviço de qualidade, pois ninguém recomenda algo ruim.

E não se acanhe em pedir detalhes sobre como é a relação do paciente com o médico, pois, às vezes, o que foi útil para uma pessoa não é exatamente o que a outra precisa ou procura. Isso pode evitar constrangimentos futuros.

Procure na rede

Não tenha receio de fazer pesquisas sobre o médico e a clínica escolhida no Google e/ou outros sites de pesquisa. O buscador vai mostrar as informações de localização, contato e avaliações feitas. Isso dará mais confiança e orientação para que seu atendimento seja ainda melhor.

Perguntar é preciso

Se você escolheu o médico e fará a primeira consulta, não saia do consultório com dúvidas. Independentemente do diagnóstico, pergunte tudo o que não estiver claro para você, tanto sobre problemas visuais quanto sobre procedimentos para ter uma boa saúde dos olhos. Um bom profissional vai responder tudo o que você quiser saber, sendo transparente sobre os assuntos e criando laços de confiança.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Comentários

Posted by Dra. Erika Uchida