carcinoma de células escamosas

Carcinoma de células escamosas da pálpebra: sintomas e causas

Carcinoma de células escamosas da pálpebra: sintomas e causas

Apesar de pouco conhecido no Brasil, o carcinoma de células escamosas é um dos tipos de tumores malignos mais frequentes da pálpebra. Por ser uma doença perigosa, o diagnóstico precoce é um fator fundamental para o sucesso do tratamento.

Você já ouviu falar nessa doença? Sabe como ela é causada? Conhece os sintomas? Caso tenha respondido negativamente a uma destas perguntas, recomendamos a leitura imediata deste post.

O que é o carcinoma de células escamosas da pálpebra?

Trata-se de um tipo de câncer que se inicia na pálpebra, formando uma massa sólida ao redor do olho afetado. Na maioria dos casos, a doença se manifesta nas áreas não protegidas por pelos e expostas ao sol.

Ainda, os tumores palpebrais são considerados um problema oftalmológico grave, pois afetam seriamente a qualidade de vida e a visão dos pacientes. Por ser um tumor de crescimento lento, o diagnóstico precoce deveria ser facilitado, evitando essas complicações.

Porém, a demora na evolução do quadro faz com que o indivíduo se descuide e passe a conviver com o problema, sem buscar o auxílio de um profissional de saúde. Em consequência disso, a doença se agrava e o tratamento é iniciado tardiamente.

Além do carcinoma de células escamosas, a pálpebra pode ser acometida por diferentes tipos de tumores benignos e malignos, como por exemplo, terçol, calazio, carcinoma basocelular, sebáceo e papilomas.

Como esse câncer é causado?

Apesar dos inúmeros esforços da comunidade científica, ainda não há uma causa comprovada para este tipo de carcinoma. O que se sabe é que está diretamente relacionado a fatores genéticos.

Ademais, existem alguns aspectos que contribuem para o surgimento da doença, tais como, exposição constante à radiação nas pálpebras, irritação nos olhos causada por sujeira, areia ou insetos, viroses, ter a pele muito clara e idade avançada.

Quais são os sintomas?

Na maioria dos casos, a patologia é assintomática, ou seja, o paciente não apresenta sintomas. Apenas quando está em um estágio mais avançado, a região da pálpebra fica avermelhada, há a formação de crostas em relevo e ocorrem pequenos rompimentos de vasos sanguíneos.

Existem outros sintomas que são comuns a outros tipos de cânceres de olho, como por exemplo, perda de parte do campo visual, presença de manchas no campo de visão e alterações nas estruturas dos olhos.

Como é o diagnóstico?

O diagnóstico do carcinoma de células escamosas é feito pela junção de alguns procedimentos. Primeiro, o profissional busca conhecer os possíveis sintomas existentes e faz uma análise clínica das estruturas oculares.

Em algumas situações, o diagnóstico é facilitado pelas características da lesão que surge na pálpebra. Clinicamente, esta lesão pode ser pedunculada e de cor de pele, séssil ou filiforme semelhante a um corno cutâneo.

Além disso, quando o indivíduo realiza as consultas de rotina, é possível diagnosticar o câncer por meio de um simples exame ocular.

Existe tratamento?

Quando detectado precocemente, o tratamento tem um alto índice de sucesso. A forma mais eficaz de tratar a doença é através da cirurgia de remoção do tumor. Como costuma afetar a pálpebra acometida, o paciente é submetido a um procedimento de reconstrução.

Pronto! Agora você já sabe tudo o que precisa sobre o carcinoma de células escamosas da pálpebra. Caso tenha dúvidas, converse com um profissional especializado no assunto.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Posted by Dra. Erika Uchida in Todos