plástica ocular

7 mitos e verdades sobre a plástica ocular

7 mitos e verdades sobre a plástica ocular

A plástica ocular é indicada para eliminar gordura e flacidez das pálpebras, bolsas abaixo das pálpebras inferiores, remodelação do contorno de pálpebras, desobstruir as vias lacrimais, remoção de manchas e no tratamento cirúrgico de tumores. Embora seja um procedimento de baixo risco, há muitas dúvidas sobre essa especialidade.

Conheça alguns mitos e verdades sobre a plástica ocular

É uma cirurgia complexa e arriscada

Mito. A cirurgia, realizada por especialista, é bastante segura. Antes do procedimento, claro, o paciente realizará todos os exames solicitados pelo médico oftalmologista. Existe risco quando o paciente não está com a saúde estável; tem hipertensão, mas não a controla corretamente; ou tem doenças oculares e da tireóide, por exemplo. Mas todas as condições do paciente são avaliadas minuciosamente antes da plástica ocular.

Deixa cicatrizes visíveis.

Mito. Após a maturação das cicatrizes, o que leva, em média, três meses, elas ficam imperceptíveis. Como são muito fininhas, as cicatrizes confundem-se com os próprios sulcos da pele das pálpebras. Um tipo de plástica ocular para remover gordura das pálpebras inferiores deixa cicatrizes invisíveis porque as incisões são feitas na parte interna.

O paciente sente muita dor após o procedimento

Mito. A operação é delicada e a recuperação tranquila, seguindo as orientações do médico. Além disso, após o procedimento, o paciente poderá tomar analgésicos, caso sinta dor.

A plástica ocular não deixa os olhos inchados nem manchas roxas

Mito. Depois da cirurgia, os olhos ficarão inchados. Cada paciente reage de uma maneira. Alguns pacientes já ficam com os olhos normais em poucos dias. Outros levam mais tempo. Para atenuar o edema, devem ser aplicadas compressas frias e, ao sair de casa, deverão usaram óculos escuros. As manchas roxas também são normais após a cirurgia.

Depois do procedimento, é necessário manter os olhos vedados.

Mito. Isso não é necessário. O paciente só deve fazer compressas frias e seguir as orientações médicas, após o procedimento. O ideal é realizar a cirurgia no momento mais propício, ou seja, quando há tempo para manter o repouso.

Os resultados aparecem após três meses

Verdade. Depois de três meses, já é possível notar a diferença. Com uma semana, sem edemas e manchas roxas, o paciente percebe a mudança, mas o prazo para obter resultados definitivos é, no mínimo, três meses.

A plástica ocular não exige anestesia geral

Verdade. A operação é realizada sob efeito de anestesia local e sedação oral ou intravenosa. Ou seja, durante o procedimento, o paciente estará acordado, mas não sentirá dor. Em alguns casos pode-se usar anestesia geral. O melhor tipo de anestesia deve ser conversado entre o paciente, cirurgião e anestesista.

A exposição ao sol só deve ocorrer após três meses.

Verdade. Até a cicatrização completa, o paciente não deverá tomar sol. Quando precisar sair durante o dia, é necessário usar filtro solar, óculos escuros e chapéu. Após três meses, já é possível tomar banho de sol, porém, sem deixar de usar o filtro solar. Somente depois de 12 meses, a área operada poderá ficar exposta ao sol, sem filtro. Contudo, a proteção solar é essencial à saúde da pele, independentemente da plástica ocular.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre o meu trabalho como oftalmologista em São Paulo.

Posted by Dra. Erika Uchida in Todos