presbiopia

Como diagnosticar a presbiopia?

Como diagnosticar a presbiopia?

A presbiopia, problema oftalmológico popularmente chamado de vista cansada, é uma condição ocular que, normalmente, se inicia após os 40 anos. Ela acontece devido à perda de elasticidade do cristalino, o que gera uma deficiência no sistema de acomodação da visão para perto.

Vale destacar que o cristalino funciona como uma espécie de lente natural para nossos olhos. É por isso que a presbiopia causa prejuízos para a capacidade de ver normalmente.  

Quando a presbiopia é diagnosticada, aqueles indivíduos que nunca usaram óculos começam a ter que usar para atividades, como a leitura, por exemplo. E quem já utilizava óculos comuns, tem que passar a usar os multifocais. Outros tratamentos possíveis para a presbiopia consistem no uso de lentes ou realização de cirurgia oftalmológica para o implante de lentes intra-oculares. Todos os métodos terapêuticos têm a finalidade de compensar a dificuldade em focalizar de perto.

Quanto antes o tratamento for iniciado, melhor. Com o diagnóstico precoce, há grandes chances de cura da presbiopia e impedir que o problema afete drasticamente o estilo de vida do paciente. Para tanto, é preciso diagnosticar as alterações na visão rapidamente. Leia o artigo e descubra como pode ser feito o diagnóstico da presbiopia.

Fique de olho nos sintomas

O primeiro passo para diagnosticar a presbiopia é observar os sintomas e qualquer alteração ocular. Os principais sinais de presbiopia são:

  • dificuldade de enxergar imagens e letras pequenas;
  • visão borrada para ler algo em distância normal;
  • dor de cabeça ao realizar tarefas que envolvem a visão de perto;
  • necessidade de luz para executar atividades minuciosas;
  • necessidade de afastar os objetos e livros para ver melhor.

Atente-se aos fatores de risco

Além de observar as manifestações físicas da doença, é importante ficar atento aos fatores de risco dessa disfunção. Os fatores que aumentam as chances de desenvolvimento da presbiopia são:

Condição clínica

Pessoas com quadros de diabetes, anemia, doenças cardiovasculares e esclerose múltipla são mais propensas ao desenvolvimento da presbiopia.

Idade

A presbiopia faz parte do processo natural de envelhecimento e, por isso, a maioria dos indivíduos apresentará algum grau da doença até os 50 anos de idade.

Usos de medicamentos

O consumo de anti-histamínicos, antidepressivos e diuréticos pode aumentar o risco de desenvolvimento da presbiopia.

Cirurgia intra-ocular anterior

Quem já fez algum tipo de cirurgia dentro dos olhos tem maiores chances de ter presbiopia em algum momento da vida.

Marque uma consulta com o oftalmologista

Ao perceber sintomas diferentes ou desconfiar de presbiopia devido a algum fator de risco, é hora de buscar suporte oftalmológico para diagnosticar e tratar a condição adequadamente. Converse com o especialista sobre sua visão, liste os sinais que percebeu recentemente, destaque as limitações no dia a dia, especificando a frequência e intensidade das alterações na visão.

O médico, certamente, fará exames completos, que avaliarão sua acuidade visual, potencial refrativo (capacidade de adaptação às mudanças de foco), bem como irá testar as condições gerais da retina e dos músculos oculares.

Quer saber mais sobre presbiopia? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Posted by Dra. Erika Uchida in Todos
Como corrigir a presbiopia

Como corrigir a presbiopia

Também conhecida como “vista cansada”, a presbiopia é uma doença no olho que dificulta visualizar objetos que estão próximos à pessoa. Ela acontece por conta do desgaste natural dos olhos humanos.

Todos nós, com o tempo, sofremos com a perda da elasticidade do cristalino. Com isso, enxergar com nitidez fica mais difícil. Porém, esse é um problema comum, que atinge a maioria da população.

Por isso a importância de ir ao oftalmologista anualmente, principalmente após os 40 anos. Assim, se a presbiopia for diagnosticada, ela pode ser tratada facilmente com a ajuda do especialista.

Quais os sintomas?

Pessoas com esse problema apresentam sintomas, como:

  • Não conseguir focar objetos próximos;
  • Não conseguir ler de perto, afastando o objeto para distâncias não usuais para leitura;
  • Dor de cabeça;
  • Sentir o olho cansado;
  • Sensação de ardor nos olhos após leituras;
  • Sentir a pálpebra pesada;

Lembre-se, somente um oftalmologista pode diagnosticar qual realmente é o problema, então, caso esteja com algum desses sintomas, vá ao médico especialista.

É possível corrigir a presbiopia?

A presbiopia é a evolução natural dos olhos. No entanto, existem tratamentos que ajudam a controlá-la e que auxiliam de forma positiva no dia a dia do paciente.

A forma mais comum de tratamento, que ajuda a compensar a falha na visão, é o uso de óculos ou lentes, que podem ser somente para perto, bifocais ou multifocais. Quem decide exatamente qual o modelo mais adequado é o médico, juntamente com o paciente.

Existem algumas lentes modernas, que se adaptam a cada olho. Esses podem vir até mesmo com filtros, iguais aos de óculos de sol, que bloqueiam os raios ultravioletas. Mesmo óculos com lentes transparentes podem ter o tratamento para proteção ultra-violeta.

Porém, levando em consideração que não se pode usar lentes de contato o tempo inteiro, o uso dos óculos continua indispensável para aqueles que sofrem com esse tipo de problema.

Existe também a cirurgia. Apesar de ser um método ortodoxo, algumas pessoas escolhem a prática. Ela é feita a laser e o objetivo é modificar a curvatura da córnea. Mas, como citado anteriormente, este não é um método popular para pacientes que já apresentam presbiopia. Converse com o seu médico sobre essa opção.

E outra opção de cirurgia é para pessoas que apresentam catarata. Com a evolução das lentes intra-oculares, já é possível corrigir a presbiopia.

Como prevenir a doença

A presbiopia é natural quando falamos do envelhecimento do olho. Sendo assim, não há maneiras eficazes de preveni-la. Porém, o aparecimento pode ser retardado com algumas medidas, sendo elas:

  • Ir ao oftalmologista periodicamente;
  • Evitar ler textos que tenham fontes muito pequenas;
  • Fazer pausas ao usar dispositivos eletrônicos;
  • Não usar óculos de leitura sem saber o grau necessário. Usar grau mais forte que o necessário pode acelerar a presbiopia.

Qual a causa da doença?

Além da idade, que é inevitável, problemas no próprio olho, como a redução na capacidade de transmissão da luz, também podem causar a presbiopia.

O ideal é marcar uma consulta com o oftalmologista pelos menos uma vez ao ano, principalmente depois dos 40 anos, para checar se a presbiopia está se formando e analisar o que pode ser feito para manter a visão boa e confortável.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Posted by Dra. Erika Uchida in Todos
Presbiopia: saiba mais sobre o distúrbio da vista cansada

Presbiopia: saiba mais sobre o distúrbio da vista cansada

A presbiopia, conhecida popularmente como “vista cansada”, acomete pessoas após os 40 anos. Inevitavelmente, todos sofrerão com esse problema, que pode vir de forma leve e quase imperceptível e evoluir com o tempo. Mas independentemente do grau, o auxílio de um oftalmologista é indispensável.

Conhecendo mais a presbiopia

A condição ocorre devido ao processo natural de envelhecimento do corpo. Ela atinge uma camada dos olhos chamada de cristalino, que funciona como uma espécie de lente que se ajusta ao foco de determinado objeto, quando o olhamos. Para que ocorra essa movimentação, os músculos ciliares precisam estar em perfeito funcionamento. Todavia, com o envelhecimento, eles passam a ficar deficitários e, consequentemente, comprometem o foco, gerando o problema da “vista cansada”.

Quem já tem hipermetropia pode ter os sintomas mais cedo (presbiopia precoce).

A vista cansada apresenta alguns sintomas clássicos e de fácil reconhecimento. Além da dificuldade em focar algum objeto que esteja próximo, as pessoas normalmente apresentam dificuldades em enxergar letras muito pequenas, visão borrada ao ler um livro ou revista numa distância normal, dores de cabeça após realizarem leituras próximas e a necessidade de afastar uma página ou papel para compreender o que está escrito.

Tem cura?

A presbiopia não é uma doença. É apenas a evolução natural das estruturas dos nossos olhos. Para contornar essa dificuldade, após o exame oftalmológico completo, o oftalmologista prescreve óculos para perto. Além dos óculos, pode usar lentes de contato e, nos casos de pessoas que apresentam catarata, fazer a cirurgia de catarata e optar pelo implante de lentes intraoculares multifocais (devendo discutir essa possibilidade com o seu médico).

Caso não seja tratada a condição afetará, inevitavelmente, a qualidade de vida do paciente, pois o privará de afazeres ou lazeres cotidianos, tais como ler a bula de um remédio, sua revista favorita, acompanhar a história de um livro, ler cardápios, fazer trabalhos manuais, etc. Ou seja, condições normais da vida de quaisquer pessoas e que podem desencadear até desânimo quando o paciente não consegue realizá-los.

Por isso, é fundamental buscar ajuda médica, principalmente após os 40 anos. Mesmo que você ainda não perceba os sinais da presbiopia, o médico já avaliará a sua saúde ocular, mantendo a sua visão confortável e saudável, melhorando a sua qualidade de vida e, consequentemente, o seu prazer em viver.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo.

Posted by Dra. Erika Uchida in Todos