visão

Como evitar que a maquiagem prejudique a sua visão

Como evitar que a maquiagem prejudique a sua visão

Imagine a seguinte rotina: você acorda cedo e, antes de sair de casa, passa a maquiagem para dar uma valorizada no visual. Então, você enfrenta uma maratona no trabalho e nos estudos e só chega em casa no fim do dia. O cansaço é tão grande que você resolve dormir de maquiagem mesmo, para poder descansar mais.

Sentiu-se representada? Este é o dia a dia de muitas mulheres. No entanto, só neste exemplo há um grande perigo para a saúde dos seus olhos: dormir maquiada. Muito se fala dos perigos que a maquiagem pode trazer para a pele, mas ela também pode afetar a sua visão, se usada de maneira incorreta.

Cuidados necessários

Evite dormir de maquiagem

O exemplo de dormir de maquiagem é o mais básico deles. Isso pode fazer com que a maquiagem entre nos olhos durante a noite, criando aquela famosa – mas nada agradável – sensação de areia.

Ademais, as chances de contrair conjuntivite também aumentam. Portanto, faça um esforço para sempre limpar a maquiagem ao final do dia – assim, você evita acordar com aqueles assustadores olhos borrados e ainda contrair doenças.

Atenção para a data de validade

Quando o assunto é maquiagem, não é só a vaidade que importa, mas também a validade. Sabe aquele lápis de olho ou aquele rímel que estão guardados no seu estojo há anos? Fique atenta, pois eles não apenas perdem a eficácia, como também carregam bactérias que podem causar conjuntivite, além de provocar coceira e vermelhidão.

Obviamente, a própria qualidade do produto também precisa ser levada em consideração. Fique atento à formulação, já que algum componente alérgeno pode desencadear irritações. Dê preferência para marcas mais conhecidas, evitando produtos de procedência duvidosa.

Maquiagem compartilhada pode?

Entre os cuidados necessários, existe um que acaba passando despercebido: sabe aquele costume de compartilhar batons, sombras e lápis de olho? Pois bem, isso definitivamente não é recomendado – nem mesmo com pessoas da sua família.

Isso pode contribuir para a transmissão de doenças, como conjuntivite e herpes. As maquiagens de provador são ainda mais perigosas, diga-se de passagem.

Lápis de olho e rímel

Falando em lápis de olho, muito cuidado ao fazer a maquiagem nesta região. O importante é não exagerar. O excesso pode inflamar as glândulas das pálpebras do olho. Essas glândulas são responsáveis pela secreção de gordura que ajuda na composição da lágrima, o que pode provocar sintomas de disfunção lacrimal, a popular síndrome do olho seco.

Quanto ao rímel, escolha um produto à base de água e hipoalergênico, e retire-o antes de dormir para evitar traumatismo na córnea.

Lentes de contato

Se você usa lentes de contato, é importante colocá-las antes de passar a maquiagem – e, se possível, espere uns cinco ou dez minutos antes disso. Este cuidado é para evitar que caia algum resíduo entre a lente e a córnea.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Posted by Dra. Erika Uchida in Todos
Como saber se seu filho tem problemas de visão?

Como saber se seu filho tem problemas de visão?

Os problemas de visão são consideravelmente comuns, principalmente na idade escolar – quando a vista é mais forçada para atividades que exigem concentração da criança.

A questão é que, se não identificados e tratados, esses problemas podem se agravar, podendo afetar o aprendizado, a personalidade, o comportamento e a própria adaptação ao ambiente escolar. A depender da doença, ela pode, ainda, influenciar a participação da criança em esportes, instrumentos ou simples brincadeiras.

Assim, conclui-se que a boa visão é fundamental para que a criança se desenvolva na escola e demais atividades em que participa. É nessa fase que surge o questionamento: como identificar que o meu filho está com problema de visão, se ele nunca falou nada a respeito? Para responder a essa questão, comum entre os pais, leia este artigo.

Sintomas

Entre os sinais indicativos de que a criança está com algum problema de vista, podem-se destacar:

  • Aproximar-se demais das coisas. A criança com problema de visão lê livros ou assiste à televisão aproximando-se o quanto possível. Atente nesse sinal, que certamente será um dos mais expressivos.
  • Estar sempre com os olhos lacrimejando ou ter alta sensibilidade a ambientes muito iluminados.
  • Inclinar o pescoço e a cabeça ou fechar levemente os olhos para tentar enxergar algo melhor.
  • Não conseguir manter a leitura sem usar um dedo como guia, perdendo-se facilmente sem esse apoio.
  • Coçar os olhos. É claro que alguns agentes e alguns tipos de alergia podem implicar a vontade de coçar os olhos. Mas, se a criança faz isso em excesso, sem causas aparentes, o recomendado é investigar.
  • Manter alguns hábitos com um dos olhos sempre fechados, como para assistir à TV, ler um livro ou usar o celular/tablet.
  • Reclamar de cansaço nos olhos ou dor de cabeça frequente.
  • Evitar o hábito de jogar ou assistir a algo no celular, tablet ou computador porque olhos ou a cabeça doem.
  • Evitar fazer qualquer atividade, no geral, que envolva a visão, seja de perto ou a longa distância.
  • Recusar-se a participar de determinadas atividades escolares.
  • Receber reclamações ou notas mais baixas na escola.

Ocorrendo um ou mais desses sinais, deve-se levar a criança a uma consulta com um médico oftalmologista, que poderá identificar a origem da condição e seguir com o tratamento mais adequado.

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo!

Posted by Dra. Erika Uchida in Todos