Visão embaçada, olhos inchados e dores de cabeça são sintomas que costumam levar as pessoas a procurarem um oftalmologista. Porém, nem sempre eles indicam um problema nos olhos e o exame ocular acaba diagnosticando doenças em outras partes do corpo.

Neste post, iremos abordar as principais patologias que podem ser identificadas por meio de um exame das estruturas oculares.

1) Síndrome de Sjogren

Trata-se de uma doença autoimune que se caracteriza pela secura nos olhos e na boca associadas à presença de auto-anticorpos ou sinais de inflamação nas glândulas salivares, e/ou lacrimais.

Ainda, a síndrome de Sjogren pode ser diagnosticada a partir do exame oftalmológico e de alguns testes realizados em consultório, tais como, o BUT (tempo de rotura do filme lacrimal), o teste de Schirmer e o teste de rosa bengala.

2) Hipoglicemia

Uma das principais causas para tremores involuntários nos olhos, a hipoglicemia é a doença causada pelo baixo nível de açúcar no sangue que pode estar relacionada ao diabetes, doenças metabólicas, hepáticas ou renais.

Além dos tremores, os pacientes também apresentam sudorese, visão embaçada e até mesmo convulsões. A hipoglicemia pode ser uma doença grave e precisa ser tratada. Geralmente, está relacionada ao excesso de exercícios físicos, alimentação irregular, administração de doses elevadas de insulina ou pelo consumo excessivo de álcool.

3) Câncer de pele

Quem tem histórico familiar de melanoma, precisa estrar atento à presença de pintas, como se fossem sardas, dentro dos olhos. Isso porque pode ser um sinal de câncer de pele. Em um exame de rotina, o oftalmologista irá analisar a cor e a forma dos olhos, a fim de confirmar a suspeita da doença ou não.

4) Hipertensão arterial

Trata-se de uma patologia crônica que se caracteriza pelo aumento da pressão sanguínea nas artérias. A hipertensão ocorre quando os valores de pressão máxima e mínima são maiores ou iguais a 140/90 mmHg.

Ainda, a hipertensão arterial é uma condição que pode aparecer em qualquer fase da vida, sendo mais comum em pessoas adultas ou idosas. A falta de tratamento dessa condição pode ocasionar um AVC, infarto, aneurisma arterial, insuficiência renal ou cardíaca.

Ademais, essa condição pode ser percebida pelo exame de fundo de olho, um procedimento que é realizado em recém-nascidos e bebês para identificar doenças que podem ser reversíveis, em adultos e em idosos para avaliar a presença de drusas na retina.

5) Tumor cerebral

A dilatação das pupilas é um sintoma que pode ter diferentes causas, sendo uma delas a presença de um tumor cerebral. Geralmente, essa condição vem acompanhada de dor de cabeça, convulsão, visão turva, falta de equilíbrio, dormência, sonolência excessiva, entre outros.

Ainda, o grau de dilatação pode ser analisado pelo exame clínico do oftalmologista. No entanto, como esse sintoma pode indicar inúmeras possibilidades, a suspeita só é levantada pela presença de outros sinais característicos.

Portanto, como você pode perceber, os olhos são capazes de sinalizar problemas em diversas partes do nosso corpo. Por isso, é de extrema importância realizar exames oftalmológicos regulares.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em São Paulo